quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Exposição

Recebi um convite do Quim da Loja Centro de Mar em Odeceixe e pescavicentina.net , para ir ver a colecção e novos modelos de todos os artigos da Hiro e Daiwa.
Là fomos ontem á noite ao Algarve ver então a dita exposição.

Foi bastante positivo pois tive a possibilidade de ver, apalpar e comparar alguns dos muitos modelos de canas, carrectos e outros materiais e acessórios de pesca.


Relativamente á Daiwa em tremos de carrectos vi o Caldia, Coastal o Certate, Luvias, Saltiga, destes o que mais me agradou foi o luvias que a relação qualidade preço e peso é o melhor no meu ver, gostei muito do certate também, o saltiga é excelente, mas um carrecto mais direccionado para spinning e jigging embarcado, os outros são também excelentes carrectos que certamente muita gente irá gostar.

Canas de spinning achei a gama fraquinha, pelo menos do que diz respeito ao que o representante têm em Portugal, as canas a única que gostei foi a que já conheço que é a In feet, amostras não há novidades, têm um colete/mochila de que gostei e achei muito prático e útil, possui vários compartimentos de arrumação uns fixos á frente e um que é movível para acomodar a caixa de amostras, ou seja fica colocado nas costas e protegido dos salpicos quando estamos a pescar, mas que quando pretender-mos mudar de amostra, este pode movimentar-se para a nossa frente passando por cima da cabeça, possibilita efectuar esta operação de maneira muito prática e simples.

As canas de bóia/chumbadinha vi as Crossfire de 5 e 6 mts a qual já conheço e é uma boa cana, a Daiwa harrier de 6 metros a qual não conhecia mas a qual me agradou bastante e sendo mais cara que a Crossfire,e segundo o representante foi o top vendas nesta gama de bóia/chumbadinha. Mas vai haver uma novidade para próximo, a nova Crossfire de 5 e 6 mts, esta surpreendeu-me a todos os níveis, uma cana super técnica com acção progressiva, e como tem sido aposta da Daiwa a leveza dos equipamentos, esta cana enquadra-se nesse campo, está muito menos pesada que o modelo anterior que não é pesado, e a maior surpresa de todas vai ser mesmo o preço e pela positiva, depois logo me dizem quando sair para o mercado…


A Hiro está apostar forte no material de jigging e surfcasting , relativamente á primeira técnica vi que têm uma enumere gama de zagaias e canas com muito bom aspecto que não vi ao pormenor. Para o surfcasting segundo o Quim que é mais expert na matéria esta marca está com muitas e boas opções a todos os níveis.
No spinning e embarcada também apresenta, como vem sendo hábito, muitas e boas opções para todos os gostos. Para a pesca aos sargos vão apostar numa cana directa especialmente concebida para a pesca em água salgada, a Rockrunner de 6, 7 e 8 mts, com uma robustez indestrutível mas que na minha opinião é demais, isto porque sem duvida que as canas ficaram robustas, mas também ficaram com um diâmetro muito grande e com um peso ligeiramente elevado.

Na técnica de bóia não há grandes novidades, a não ser a nova Power x de 5 e 6 mts, que vêem muito igual á sua anterior ( power x f2), no que diz respeito ao peso pereceu-me um pouco mais leve ainda assim mais pesada que a Power x f1, os passadores são fuji-sic e o porta carrectos fuji, regressaram também á cor da primogénita Power xxxx(preta).

Para finalizar como não podia deixar ser, pescador que é pescador não resiste a tanto material de pesca junto e tem sempre de adquirir algo, e assim foi ficou encomendada a cana Hiro Formula Bass - 2,4m, acção 5-20 gr, uma autêntica varinha mágica para a pesca ao achigã mas com a qual quero também pescar ao Robalo.




Boas Pescas

Miguel Porfirio Soares dos Reis

6 comentários:

Pedro Galante disse...

Disso tudo do que escreveste, saliento o Caldia, tive com ele nas minhas mãos no inicio deste ano. Foi uma paixão à primeira vista, apesar de ser talvez um carreto virado mais para o Jigging, mas é simplesmente louco! Muito ferrinho tem aquilo, o peso não deixa enganar. Depois claro, Certate! Quem sabe um dia :)

Abraços

Spinn Master disse...

Boas Miguel,

a cana é bonita, agora fico a espera da sua estreia com um ou dois robaloes e ja agora com o fato da loja do Quim...hehehe
Não me esqueci que ainda não estreaste o fato...

Fiquei curioso sobre colete/mochila para Spinning...Não tens fotos ?

Abraço Spinn Master ;)

MR disse...

Pedro Galante disse...
Disso tudo do que escreveste, saliento o Caldia, tive com ele nas minhas mãos no inicio deste ano. Foi uma paixão à primeira vista, apesar de ser talvez um carreto virado mais para o Jigging, mas é simplesmente louco! Muito ferrinho tem aquilo, o peso não deixa enganar. Depois claro, Certate! Quem sabe um dia :)

Abraços

Sem duvida Pedro estes de que falei foram os que encheram todos o olho.

grande abraço

MR disse...

Spinn Master disse...
Boas Miguel,

a cana é bonita, agora fico a espera da sua estreia com um ou dois robaloes e ja agora com o fato da loja do Quim...hehehe
Não me esqueci que ainda não estreaste o fato...

Fiquei curioso sobre colete/mochila para Spinning...Não tens fotos ?

Abraço Spinn Master ;)

Sim foi paixão á primeira vista em todos os aspectos, qualidade, por ser ligth, e o preço então, espectaculo.
pá so deve vir daqui a umas 3 semanas, mas é verdade ainda na estriei o fato com um babalu, mas o mar não t~em andado muito dado a fatos heheh.
quanto ao colete, nºao não tirei fotos, mas vou ver se encontro na net, há uma coisa importanteo preço vai ser convidativo.

Ab

Pedro Russo Baião disse...

Vivas Fernando.

Tenho uma cana igual à que compraste, mas na medida de 2,70 m.

Na minha opinião é leve, mas é fraquita.
Trabalha bem as Sammys e amostras de superfície desse género, assim como vinis com muito pouco peso, mas basta usar uma amostra que faça um pouco mais de tracção e a cana já se verga toda.
Com as Saltigas e algumas DUO ainda dá para safar já que têm a palheta pequena e não agarram muita água.

Em relação a trabalhar peixe, é completamente aleatória :) O maior peixe que tirei com ela foi um robalo com 4 kilos a pescar dentro do Tejo, num local sem grandes obstáculos e foi uma aventura.
Para pescar em pesqueiros de rocha etc, é rezar e esperar que o peixe jogue a nosso favor.

Neste Verão tirei um cachaço de 2 kg na Foz dos Ouricos e foi das lutas mais épicas que tive até hoje (à pala da cana).

Mas é divertido pescar com ela :)

MR disse...

Pedro Russo Baião disse...
Vivas Fernando.

Tenho uma cana igual à que compraste, mas na medida de 2,70 m.

Na minha opinião é leve, mas é fraquita.
Trabalha bem as Sammys e amostras de superfície desse género, assim como vinis com muito pouco peso, mas basta usar uma amostra que faça um pouco mais de tracção e a cana já se verga toda.
Com as Saltigas e algumas DUO ainda dá para safar já que têm a palheta pequena e não agarram muita água.

Em relação a trabalhar peixe, é completamente aleatória :) O maior peixe que tirei com ela foi um robalo com 4 kilos a pescar dentro do Tejo, num local sem grandes obstáculos e foi uma aventura.
Para pescar em pesqueiros de rocha etc, é rezar e esperar que o peixe jogue a nosso favor.

Neste Verão tirei um cachaço de 2 kg na Foz dos Ouricos e foi das lutas mais épicas que tive até hoje (à pala da cana).

Mas é divertido pescar com ela :)


Boas Pedro

Fernando é o outro lol, eu só Miguel heheh

Por acaso tb tive a com a 2,70 na mão, mas gostei mais da de 2,40, sim é uma autentica varinha mágica, mas foi mesmo isso que me fez gostar dela, para pescar ao achigã, aqui no Mira tb com vinis poppers passeantes etc.

"foi das lutas mais épicas que tive até hoje (à pala da cana)"

Lá está ´disso que estou a falar heheh.

Abraço Pedro

Boas Pescas